AD Belém SP Notícias

Escola Bíblica, 75 anos ensinando obreiros

Culto de abertura da 75º EBO, templo AD Belém

Escola Bíblica, 75 anos ensinando obreiros

Tradicional, teológica, democrática e inclusiva. A Escola Bíblica da Assembleia de Deus Ministério do Belém em São Paulo celebrou seu jubileu de diamante em 2021

A tradicional Escola Bíblica de Obreiros celebrou entre os dias 19 de setembro e 04 de outubro de 2021, o seu Jubileu de Diamante. Ao longo desses 75 anos, muitos ensinadores passaram pelo respeitado púlpito do Belém e transmitiram ensinamentos que marcaram tanto os obreiros mais experientes como os mais jovens. O Ministério do Belém adotou o texto de Provérbios 9.9: “Daí instrução ao sábio e ele se fará mais sábio” como slogan fixo, dessa que é considerada a maior Escola Bíblica do Brasil.

A Escola Bíblica de Obreiros teve a sua primeira edição em 1946, e foi fundada pelo pastor Cícero Canuto de Lima, presidente da Assembleia de Deus Ministério do Belém, na época. Durante a abertura do evento, o pastor José Wellington Costa Junior, presidente da CGADB, pontuou, em seu discurso, que a EBO jamais deixou de ser realizada. “O Pr. Cícero Canuto de Lima estabeleceu a primeira EBO do Ministério do Belém em 1946 e de lá para cá, nenhum ano falhou. Anualmente, tivemos aqui a realização da Escola Bíblica; o Pr. Cícero foi recolhido pelo Senhor e o Pr. José Wellington Bezerra da Costa deu continuidade a EBO e hoje iniciamos a 75ª Escola Bíblica de nossa igreja; é um motivo muito especial para agradecermos a Deus, pois nada pôde impedir a realização da Escola Bíblica. Passamos momentos difíceis em alguns anos, principalmente no último, devido a pandemia, mas nunca deixamos de participar e realizar a Escola Bíblica de Obreiros”, disse.

Pr. José Wellington Bezerra da Costa é homenageado na abertura da 75º EBO | Foto: Tiago Bertulino

O culto de abertura foi marcado por um momento solene, quando os diretores do Ministério do Belém e da CONFRADESP foram condecorados com uma medalha, uma credencial, uma pasta que continha a apostila do evento e alguns souvenirs, ou recordações, alusivas aos 75 anos da EBO. O presidente do Ministério do Belém, Pr. José Wellington Bezerra da Costa, foi o primeiro a ser condecorado. Ele recebeu ainda um troféu e uma placa com menção aos 41 anos de presidência.  A solenidade foi dirigida pelo secretário-adjunto do Ministério, Pr. Marco Almeida.

O primeiro ensinador da 75ª EBO foi o presidente, pastor José Wellington Bezerra da Costa. Na oportunidade, também mencionou o Pr. Cícero Canuto. “Louvo a Deus e agradeço ao inesquecível patriarca, Pr. Cícero Canuto de Lima, nosso professor, pastor, que, na direção do Espírito Santo, criou a Escola Bíblica de Obreiros. Agradeço a Deus, porque participo da Escola Bíblica desde 1956. Devo dizer que teremos uma oportunidade singular diante da vida; a Escola Bíblica, meus irmãos, é uma janela do céu que se abre, porque nossos pastores ministrarão a Palavra de Deus, e o que encanta o meu coração é que deixamos a programação na direção do Espírito Santo, e aqui deste púlpito eu e você vamos ouvir Deus falar aos nossos corações. Os nossos estudos são completos, porque recebemos aulas teológicas, práticas, aulas com muita experiência dos pastores mais velhos, daqueles que servem ao Senhor a algumas dezenas de anos”. O Pr. José Wellington ministrou a Palavra, baseado no livro de Isaías 43.18,19.

A EBO que me marcou

As edições passadas da Escola Bíblica deixaram marcas na vida de muitos obreiros. Para o Pr. Marco Almeida, secretário-adjunto do Ministério do Belém, a 75ª edição foi além das expectativas. “Bom, nesta 75ª EBO, sentimos que tudo foi bem-diferente, a começar pelo privilégio de, juntamente com o coordenador de nossa EBO, Pr. José Wellington Costa Junior, organizar e gerenciar este magnífico evento, “Jubileu de Diamante”. Tivemos a ideia de criar alguns souvenirs (pasta, moleskine, caneca, caneta e apostila), para presentear a mesa diretora de nossa Igreja, bem como os diretores de nossa convenção estadual; também disponibilizamos kits que continham os mesmos souvenirs para revenda, e um grande diferencial foi a possibilidade de presentear nossos diretores, preletores e presidentes de campo com uma linda medalha e um certificado de nossa EBO. Sem contar que tivemos dias maravilhosos de estudos, com nossas reuniões bem-cooperadas manhã, tarde e noite, e um número expressivo de inscritos que chegou a 5.912. Deduzimos que foi um evento muito gratificante para todos nós, e foi além de nossas expectativas”.

Itens oferecidos durante a 75º EBO Arte Reider Pinheiro

Pastor Marco Almeida fez uma reflexão sobre as edições passadas, as quais, segundo ele, deixaram um legado. “Participo de nossas EBOs há 33 anos; todas sempre nos deixaram um legado, no crescimento e aprimoramento, como obreiros da causa do Senhor; porém, em todas elas, só participei como ouvinte e em algumas ajudando na organização e credenciamento e, há três anos, gerencio o evento diretamente. No entanto, essa foi marcante pelo fato de ser a edição de número 75, ou seja, um marco em nosso Ministério do Belém, que, desde 1946, foi liderado pelo saudoso Pr. Cicero Canuto de Lima, e dado continuidade por nosso presidente, Pr. José Welington Bezerra da Costa, e pelo nosso vice-presidente, Pr. José Wellington Costa Júnior, que preservam genuíno o excelente ensino da Palavra de Deus aos obreiros desta magna Seara”, disse o secretário-adjunto.

Pr. Benedito Flávio, líder da AD em Itararé/SP | Foto Tiago Bertulino

O Pr. Benedito Flávio, líder da Assembleia de Deus em Itararé/SP, participa da EBO desde 1983. Ele compartilhou de dois momentos que foram marcantes em seu ministério: um como ouvinte e outro como ensinador. “Eu ainda era um obreiro muito novo; em uma de minhas primeiras participações na Escola Bíblica de Obreiros, ouvi o pastor Weldon Burchet, dos EUA, falar como foi difícil abraçar sua chamada e seu ministério sem ter condições financeiras; ainda sem nenhuma experiência, no Texas, não tinha dinheiro para abastecer o carro, a fim de atravessar o deserto, quando avistaram a última cabana. Então, sua esposa disse: ‘Quero uma coca-cola’, relatou.  Porém, ela estava irredutível, e Weldon não teve uma alternativa, senão comprá-la; quando sua esposa abriu o refrigerante, alguém o chamou e deu uma oferta que foi suficiente para pôr o combustível e alimentarem-se em toda a viagem. Isso me impactou, pois eu estava vivendo tudo aquilo naquela época”.

Como ensinador, o Pr. Benedito Flávio pregou pela primeira vez no ano de 1985, “ainda um pouco tímido, porém, corajoso”, recorda. De acordo com ele, “uma de muitas mensagens que me impactou foi sobre o tema: O Perigo das Emoções, baseado no capítulo 20, versículo 01, do livro de Números, mas não me lembro qual ano foi. Outra mensagem, foi quando preguei sobre a saída de Abrão da Mesopotâmia; se não me engano, foi na 62ª Escola Bíblica de Obreiros”, recorda o líder.

Dario Ferreira

Jornalista, editor do site e jornal Ceifeiros em Chamas.