Ceifeiros

Quem foi o Pastor Valdir Nunes Bícego?

Paulista, de Campinas, Valdir Nunes Bícego nasceu no dia 2 de julho de 1939. Converteu-se ao Evangelho na 1ª Igreja Evangélica do Cambuci, onde teve uma rápida inserção ministerial. Foi lá onde sua vocação pelo evangelismo foi despertada. Ele era formado em Ciências Humanas e Informática. Foi projetista nas áreas civil e mecânica com especialização em engenharia industrial. Era bacharel em teologia e fez especialização em liderança avançada pelo Instituto Jhon Haggain, em Singapura.

O primeiro contato dele com a Igreja Assembleia de Deus Ministério do Belém foi por intermédio das Lições Bíblicas e as aulas do pastor Eurico Bergstén. Ele frequentava as aulas do Pr. Eurico, acompanhado de seu pai, Mário Bícego. Era casado com Maria José de Souza Bícego. Desta união, nasceram quatro filhos: Lídia de Souza Quintanilha, Daniel de Souza Bícego, Valdir Nunes Bícego Júnior e Mario Augusto Bícego.

De acordo com a irmã Maria, seu marido viveu intensamente sua vida religiosa. “Ele vivia dizendo que não tinha tempo a perder”. O Pastor Valdir viveu em um ritmo tão frenético e com tanta dedicação que sua esposa acredita que “ele antecipou seu tempo de vida”. Ela ainda acrescentou que o marido passava a maior parte do tempo usando sapatos, devido ao pouco tempo que ficava em casa. “O Valdir não tinha chinelo”.

No ano de 1967, foi ordenado ao ministério pastoral na AD Belém. Pastoreou o Setor 03, Lapa, por 15 anos, onde, no fim dos anos 1990, contava com aproximadamente 10 mil membros. Além de excelente pregador, foi professor por oito anos da FAESP, antiga Escola Teológica Cícero Canuto de Lima. Ele foi um dos idealizadores do órgão Ceifeiros em Chamas, responsável por difundir o Evangelho no Estado de São Paulo e no Brasil durante a Década da Colheita. É autor do livro Manual de Evangelismo, obra que inspirou muitos cristãos a compartilhar as Boas Novas em uma das épocas mais frutíferas da Assembleia de Deus. Também escreveu outras obras e inúmeras apostilas.

A vida devota, o respeito e o modo como influenciava as pessoas, rendeu ao Pr. Valdir Bícego o título de Cidadão Paulistano, no dia 12 de novembro de 1997. Porém, no ano seguinte, precisamente na tarde do dia 28 de abril de 1998, aos 58 anos, no auge de sua vida ministerial, foi assassinado na garagem de sua casa no bairro da Mooca. Um tiro separou-o de sua família, amigos e do ministério.

Hoje, quase 21 anos após sua morte, o crime ainda não foi esclarecido pelas autoridades. O pastor Valdir Nunes Bícego foi um dos mais influentes pastores que serviu ao Ministério do Belém em São Paulo. Ele se foi, mas deixou importante legado: o de anunciar as boas novas do reino de Deus aos pecadores. Sua voz ainda ecoa por meio das pregações disponíveis na internet e pelos testemunhos que até hoje ouvimos a respeito de sua pessoa e através das obras literárias publicadas.

Ceifeiros

Ceifeiros

Órgão de conscientização missionária e de comunicação da Confradesp.